A- A A+

Quarta, 22 Novembro 2017 10:39

Casa Lar

A Casa Lar de Divino foi criada em 08 de maio de 2014 tendo como finalidade abrigar crianças e adolescentes do município de Divino em situação de abandono, negligência, destituição de poder familiar, ameaça e violação de seus direitos fundamentais, conforme estabelece os artigos 90,92,93 e 101 do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Está localizada em uma área residencial sem distanciar-se, do ponto de vista geográfico e sócio-econômico, da realidade de origem das crianças e adolescentes acolhidos, com fachada similar a uma residência unifamiliar não contendo placas externas que indiquem a natureza institucional do equipamento, no intuito de não remeter os usuários a aspectos negativos os estigmatizando e despotencializando-os. 

De acordo com a Lei Municipal n°1873, de 08 de maio de 2014 a Casa Lar tem capacidade para acolher 10 crianças e adolescentes de 0 a 18 anos oriundos do município de Divino de ambos os sexos. Atualmente residem na Casa 02 meninas com idade mínima de 04 anos e máxima de 12 e três meninos com idade mínima de03 anos e máxima de 14 anos.

Após o acolhimento das crianças e adolescentes, o nosso trabalho busca apoiá-los, fortalecê-los e reinseri-los, assegurando-lhes o respeito e participação na sociedade, utilizando-se das áreas: 

Educacional - As crianças e adolescentes em idade escolar têm suas matrículas nas creches e escolas que atendam o município, preservando sempre que possível o ambiente em que a criança já tenha vínculos estabelecidos, caso não haja nenhuma determinação judicial e/ou fator que possa ser prejudicial ao desenvolvimento dos mesmos.

Saúde-As crianças e adolescentes recebem tratamento médico e odontológico preventivo e curativo, tratamento psicológico e fonoaudiólogo em parceria com a Secretária Municipal de Saúde, Creas e APAE do município. 

Visa à inserção das crianças em projetos ofertados pelo município e também em atividades do Centro de Convivência do município.  Ainda no âmbito social ressaltamos a visitação do público a Casa Lar mediante ao agendamento junto à coordenação e respeitando além de determinações judiciais a rotina das crianças e adolescentes

Lazer - São ofertadas condições de participação das crianças em atividades culturais, esportivas e de lazer, visando o estímulo ao convívio social, garantindo a liberdade, ou ainda a facilidade de acesso a atividades diferenciadas, respeitando-se a individualidade de cada um.

 Jurídico - É realizado o acompanhamento e orientação em todas as fases do processo junto ao Ministério Público e a Comarca de Divino.   

A Casa Lar tem como objetivo preservar os vínculos com a família de origem, trabalhando junto ao CREAS do município tanto com as crianças e adolescente abrigados quanto com suas famílias para que possa ser feita a reinserção familiar, salvo em casos onde haja determinação judicial em contrário. Objetivamos desenvolver com os adolescentes condições para a independência e o auto-cuidado. 

Hoje a instituição atravessa um grande dilema que é a escassez de possibilidade e familiares aptos e interessados nos cuidados das crianças e adolescentes que ainda estão abrigados. Tal situação acaba por gerar nos menores, muitas vezes a sensação de perda e rejeição, dificultando o trabalho da equipe no que tange ao desenvolvimento psicossocial, auto-estima e expectativas positivas com relação ao futuro desses abrigados, que provavelmente passaram um longo tempo na instituição.Assim, Diante da grande problemática envolvida no abandono e abrigamento de crianças, e com base no ECA ( Estatuto da Criança e Adolescente) novas propostas estão sendo criadas a fim de oferecer a situação ideal para a socialização das crianças e adolescentes de estar dentro uma família, para crescer de modo saudável, garantindo o seu desenvolvimento afetivo, educacional e social, sendo o apadrinhamento afetivo, uma forma de assegurar a esses menores uma nova vivencia familiar e integração psicossocial. 

O Apadrinhamento Afetivo é um novo programa, que surge com o intuito de permitir que crianças em situação de acolhimento institucional tenham outras referências de vida e de comunidade além da dos profissionais que com elas convivem, proporcionando relações dentro de uma família nas quais terão novos exemplos de participação familiar e de cidadania dentro da sociedade. Apadrinhar afetivamente uma criança é permitir que ela passe algum tempo com o padrinho, por alguns períodos, um dia da semana ou o final de semana, sem implicar qualquer vínculo jurídico.O Apadrinhamento Afetivo se caracteriza pela participação e acompanhamento do padrinho na vida de uma criança ou adolescente em acolhimento institucional, proporcionando a este uma nova vivência familiar e de integração psicossocial, oferecendo apoio, carinho, atenção, amor e oportunizando novas experiências em família.O Padrinho ou Madrinha é alguém que queira auxiliar e acompanhar a vida de uma criança ou adolescente abrigado.O Apadrinhamento Afetivo, como qualquer outra medida de proteção à infância e à juventude, deve ser desenvolvido e cuidadosamente acompanhado. O programa  é uma iniciativa do CREAS, juntamente com a Secretaria de Assistência Social que procura promover, garantir e defender o direito das crianças e adolescentes, em situação de acolhimento institucional, à convivência familiar e comunitária. 

Os interessados devem procurar o CREAS de Divino, que fica localizado na rua Gutemberg de Souza Filho, nº 92, Bairro Givisiez, a partir da próxima terça-feira (16), de 13h00 ás 16h00. 

Entre em Contato

Rua Marinho Carlos de Souza, 5 - Centro | Divino, MG CEP:36.820-000 – Tel: (32) 3743 1156
E-mail: ouvidoria@divino.mg.gov.br

Prefeitura de Divino - MG


Conheça a Cidade de Divino - MG!

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta
de 08 às 17h